Fisioterapia Clínica “OXI, O QUE É ISSO?” PARTE 2

 

Salve, salve, mocidade, galera linda que mora nos músculos papilares do meu coração, puxando e relaxando as cordas tendíneas que abrem as válvulas do conhecimento! Renata Teodoro no blog da fisiointensiva.

Vocês vão enjoar de me ver falando em fisioterapia, clínica, fisio raiz ou a fisio como ela é, mas sempre baseada em evidência é claro. Não dei conta de falar tudo sobre esse tema no nosso blog passado (na verdade eu tenho tanto pra te falar, mas com um só blog não sei dizer.... Estou demais de romântica!), por isso continuo e vou permanecer na saga fisioterapia clínica!

Quando nós estamos ainda no primeiro ano da faculdade, sempre vem alguém no meio dos nossos eventos sociais com alguma pereba para diagnosticarmos. A única coisa que você sabe são planos e eixos da anatomia, mas mesmo assim tenta pensar no que a pessoa tem. Hoje em dia, eu já falo o pior diagnóstico possível, assim a pessoa não me inferniza mais.

A fisioterapia clínica é integradora. A abordagem ao paciente é sistêmica e não segmentada, pois temos em mente que as desordens são associativas, e uma alteração desencadeia outra. Não tratemos mais um sistema, sim uma pessoa. A impressão que eu tenho, é que alguns colegas não enxergam uma pessoa quando vão examinar o doente hospitalizado, mas só um graaaande pulmão cheio de secreção.

Vou dar um exemplo: Nós sabemos que a imobilidade diminui o retorno venoso, portanto, diminui o débito cardíaco, e daí a perfusão tecidual e claro a perfusão renal também fica alterada. Os rins se vingam da hipovolemia liberando rios de renina na circulação, que por sua vez, transforma o angiotensinogênio em angiotensina 1, que passa pelos pulmões e sofre a ação da ECA, virando angiotensina 2, forma ativa de uma potente vasoconstrictor, que aumenta a resistência vascular periférica e a pressão arterial. Não contente os níveis de angiotensina 1 determina os níveis de aldosterona, que aumenta a absorção de água e sódio pelos rins e PAHHHHHH hipertensão! Ufaaaaaaaaaa.

Daiiiii você fisioterapeuta doutor em movimento, vai lá e “SÓ” tira o doente do leito e dá uma deambuladinha com ele e com esse movimento mágico, melhora o retorno venoso, segura os níveis de renina e melhora a pressão arterial do lindo paciente! Entendeu o que é raciocínio e fisioterapia clínica?

O planejamento da conduta, deve ser pautado em todas as repercussões cinético funcionais, que a morbidade pode alcançar. Ai simmmmm sua conduta vai ter assertividade e resolutiidade. Ou seja, você vai realmente tratar ou prevenir.

Portanto, parem de colocar os nomes dos seus professores na boca do sapo, só por lembrar que eles te davam um caso clínico, pra você dar objetivos e condutas e coloca em prática a clínica geral da fisioterapia, ou a fisioterapia clínica!

Um beijo enorme, clinicamente testado pra vocês e força na clínica!

Ahh, tenho um convite para você!

Nesta semana estou fazendo o Desafio Fisio Clínica Nota 10. Uma semana inteirinha de conteúdos em um grupo de WhatsApp com entrega de certificado GRATUITO de 20 h/a de participação ao final. Clique aqui e participe agora ➡ http://ligadafisiointensiva.com.br/cadastro-desafio

Posts Relacionados

Prática baseada em evidência em fisioterapia respiratória.
Os recursos, manobras e técnicas em fisioterapia respiratória...
As terapias de expansão pulmonar
Fisiointensiva
Redes Sociais

© 2020 - Fisiointensiva - Todos os Direitos Reservados