Treino resistido ...

 

Salve gente bonita do meu coração! Vamos falar de treino resistido para os nossos catarrentos, razão do nosso existir??? Então foca aí....

A intolerância ao exercício é uma manifestação comum em pneumopatas e principalmente nos doentes crônicos.  Nesse grupo de pacientes, a redução de força, de massa muscular e da concentração de enzimas oxidativas associadas à diminuição do metabolismo de fosfocreatina, provocam lactacidose precoce. A disfunção do sistema muscular esquelético é caracterizada pela diminuição significativa da força e da massa muscular, altamente incidente em indivíduos hospitalizados e acamados, sobretudo quando submetidos a sedação, anestesia ou drogas paralisantes. O exercício aeróbico não é efetivo para a reversão da fraqueza, sendo assim, os estudos apontam que o treinamento com carga é essencial. Por isso cidadãos de bem, não adianta pensar em fazer agachamento só para ficar com o bumbum na nuca, o treinamento resistido te deixa bonito e melhora a saúde de maneira geral, então mãos a obra com o paciente que confia tanto em você! 

Sempre que eu vou a academia eu fico impressionada com a galera levantando pesos e mais pesos. O mais legal são os caras que fazem duas flexões de braço e já olham se o bíceps cresceu. Também tem as meninas que só treinam glúteos, e o impressionante, é que elas não transpiram uma gota, entram e saem da academia com os seus cabelos arrumados e maquiadas, enquanto nós mortais saímos descabeladas e destruídas. Mas e no ambiente hospitalar ou ambulatorial? E quando não se trata simplesmente de shape mas de sobreviver???

Duas intensidades de treinamento de força são apresentadas na literatura: o treinamento de moderada a alta intensidade baseado em intensidades relativas (50-90%) de uma repetição máxima (maior quantidade de carga que pode ser mobilizada em uma amplitude total de determinado movimento – 1RM) e o treinamento com pesos leves ou com a própria resistência dos segmentos corporais.

Embora o aumento de força muscular periférica seja o resultado mais consistente do treinamento de força, o aumento da massa magra total do corpo é encontrado, geralmente, quando o programa de reabilitação pulmonar inclui, além do condicionamento físico, suporte nutricional ou suplementação com agentes específicos, tais como: esteroides anabolizantes e creatina, então bora conversar com a equipe multiprofissional para cobrir todos os lados. Afinal sem substrato não dá para construir músculo né?

Os estudos apontam que o fortalecimento muscular específico para os músculos do tronco, além dos músculos da deambulação, pode melhorar a tolerância ao exercício e a função pulmonar. O treinamento de força deve ser incluído na estratégia de manejo do doente pulmonar e daqueles pacientes internados por outras causas, que com a imobilidade, ficam doidinhos para desenvolver doenças respiratórias como pneumonia. 

As recomendações para o treinamento de força para indivíduos que não apresentam sintomas como dispneia, dessaturação de oxigênio ou outros sintomas respiratórios são: uma a três séries de repetições para cada um dos grupos musculares, oito a 12 repetições, com intervalo de dois a três minutos entre as séries, dois a três dias de treinamento na semana, intensidade de 50% a 90% de 1RM e ajuste da intensidade a cada três a quatro semanas, no entanto, parece ser seguro utilizar o treinamento de força, desde que sejam consideradas as comorbidades, sobretudo, a presença de doenças cardiovasculares. Entenderam mocinhos e mocinhas??? Entretanto, os benefícios do treinamento de força ocorrem independente da intensidade com que este é realizado, por isso uma boa avaliação para definir a intensidade e duração é necessária, para que a prescrição do exercício seja feita com efetividade e segurança. 

Não existem estudos que relacionem o treinamento de força com a diminuição da mortalidade no doente crítico, mas será que não tem impactos ou ainda não temos instrumentos para avaliar cientificamente esta variável? 

Então senhoras e senhores, mãos a obra! Podem começar fazer os pacientes suar!!!!

Um abraço apertado, cheio de força dos meus membros superiores. E se você gostou desse texto comenta aqui abaixo :-) Também vale indicar temas pra gente viu… até mais.. 


 

Posts Relacionados

Prática baseada em evidência em fisioterapia respiratória.
Os recursos, manobras e técnicas em fisioterapia respiratória...
As terapias de expansão pulmonar
Fisiointensiva
Redes Sociais

© 2019 - Fisiointensiva - Todos os Direitos Reservados